X

Tudo o que você mais ama

Assine para receber muitas novidades,
promos, dicas e achados do fantástico
universo online. E claro,
tudo isso com muita inspiração.

X
Explorar em: Matérias
Ontem | Team iLovee

Tête-à-Tête com a atriz Michelle Batista

Moda Matéria

A entrevista do dia deixou a gente nervosa. O motivo? Era a primeira vez – de muitas! – que o iLovee clicaria e conversaria com uma atriz – no caso, a lindíssima Michelle Batista, que já fez trabalhos na Globo, filmes e hoje é uma das protagonistas da série O Negócio, da HBO (seriado que a gente indica muito!). Se você ainda não ligou o nome ao rosto, a gente dá mais infos sobre ela. A Mixa (apelido que pegou, dado pela irmã) mora no Rio, mas vive por São Paulo, é ruiva – pelo menos há uns três anos, depois de uma fase loirassa – e tem uma irmã gêmea, a também atriz Giselle. Lembrou? A gente aposta que sim.

 

O encontro com ela não poderia ser em outro bairro se não Pinheiros, um reduto boêmio e supergostoso de São Paulo que tem super sinergia com o astral da estrela carioca. Foi lá no Murr Studio, um espaço de fotografia e exposição comandado pelo fotógrafo Bruno Contin que o shooting com styling da AMARO e produção de objetos da loja descoladíssima de home décor DESMOBÍLIA rolou – e, junto com ele, o bate-bola que você lê na íntegra abaixo.

iLovee: Mixa, por mais que seja muito clichê essa pergunta, a gente precisa fazê-la: por que você escolheu se tornar atriz?

M: É engraçado falar sobre porque nem eu sei direito como tudo isso começou. Quando eu era criança, sempre dizia que queria ser atriz sem sequer ter ido ao teatro uma vez na vida! Meus pais riam quando eu falava até mesmo porque não tinha nenhum artista na família. Anos depois mais velha, assisti uma peça de teatro e tive certeza de que esse era o caminho que queria seguir. Não demorou muito – tinha apenas 14 anos – para que eu começasse a mergulhar nesse universo e quando passei no vestibular, todos começaram a levar bem a sério a profissão.

iLovee: Uau! Para uma família que não tinha nenhum artista, ter duas atrizes de uma vez deve estar sendo uma experiência incrível. Em relação ao que você aprendeu na faculdade de Artes Cênicas, o quanto você acha que foi ou que ainda é relevante para a carreira? 

M: Olha, acredito que existem vários caminhos para quem escolhe essa profissão e não acho que a graduação funcione com todos. Pra mim, foi ótimo porque gosto da academia e, por mais que não tenha sido necessariamente a faculdade que me ensinou a atuar – até mesmo porque já tinha feito trabalhos profissionais antes do curso –, acho que serviu super para a ampliação de repertório e amadurecimento tanto profissional quanto pessoal mesmo. Graças ao curso, eu li livros mais profundos e troquei experiências com muitas pessoas diferentes.

SHOP THE LOOK

 

iLovee: Que legal, Mixa! Você comentou que já havia feito trabalhos antes da faculdade, certo? Depois dela, quanto tempo demorou para que você pudesse aterrissar nas telinhas da TV?

M: Na verdade, meu primeiro trabalho na TV foi em Malhação quando eu ainda nem tinha me formado – tinha 20 anos e acho que estava no segundo ou terceiro período. Pode até parecer que é mais inalcançável, mas acho que o audiovisual (TV e longa metragem) é mais fácil que o teatro, inclusive para se manter financeiramente falando.

iLovee: Sobre os desafios da carreira, qual foi o maior que você enfrentou até agora?

M: Não acho que tenha um, costumo falar que o maior desafio é o dia a dia. Digo isso porque é uma carreira muito instável, e ter o controle sobre a ansiedade e os planos futuros é muito difícil.

iLovee: Falando em planos futuros, a gente quer falar sobre seu último trabalho na série “O Negócio” mas antes, o que você prefere: cinema, teatro ou TV?

M: Acho que todos são diferentes e, ao mesmo tempo, complementares. Como atriz, o que é mais legal é poder transitar por todos esses meios. Posso dizer que seria muito infeliz se tivesse que escolher apenas um para seguir.

SHOP THE LOOK

|

Sob Consulta

iLovee: Bom, agora vamos a “O Negócio”, onde você interpreta a Magali. Vimos que as gravações da quarta e última temporada da série acabaram há pouco tempo, né? O que essa fase da sua carreira significou para você?

M: Essa é a primeira série em que atuo como protagonista, junto com a Rafaela Mandelli, Juliana Schalch, e nessa temporada também com a Aline Jones. O Brasil sempre importou seriados de fora, mas dessa vez foi o nosso trabalho que foi exportado para mais de 20 países! Me sinto muito orgulhosa de estar fazendo parte desse progresso.

iLovee: Mixa, que incrível! Parabéns, somos mega fãs dessa série. Agora uma curiosidade nossa: quando você está atuando, pode escolher os looks do personagem?

M: Isso depende da produção e do diretor, 90% das vezes você pode – não escolher definitivamente, mas há um espaço para essa troca e construção da personagem. Em “O Negócio”, eu tinha total liberdade para opinar. Muitas vezes, mandei looks para a figurinista já até pensando na cena que eu queria usar, mas isso só ocorreu porque eram pessoas com quem eu tinha muita intimidade. No teatro, isso é bem mais fácil do que no audiovisual porque trata-se de uma criação mais coletiva.

SHOP THE LOOK

|

Sob Consulta


iLovee: E você acha que o estilo das personagens influencia no seu estilo quando está fora de cena?

M: Totalmente! Posso dizer que me tornei meio rock’n’roll depois da Magali. Eu não tinha nada de preto no meu armário e se você abri-lo hoje é um pretume só, rs!

iLovee: E os looks que você escolheu pro nosso shooting? Eles, assim como acontece com as personagens, revelam muito sobre você, certo? Você acredita que a moda tem esse poder para além do visual?

M: Claro, a moda diz muito sobre como você lida com o mundo e com as coisas. Eu adoro mostrar minha personalidade através das roupas, mas também não concordo com o consumismo. Acredito que você tem que usar o que te faz se sentir bem sem virar escrava das tais tendências.

Para encerrar, perguntamos a atriz que dica ela poderia dar para quem pensa em começar a carreira ou para os recém-chegados na arte cênica e ela diz: ” A primeira coisa que você tem que ter é a certeza de que é esse caminho que quer seguir. Sabemos que essa área não é fácil e que realmente é um trabalho que exige paciência – e muita- e dedicação.”, “Em relação a família, pode haver muita resistência já eles sabem que não é uma área fácil e nossos pais sempre querem o melhor para nós. É importante mostrar que você tem metas, e claro, foco para alcançá-las”, finaliza.

Ficou curioso para saber sobre a outra metade da Mi? A dupla dinâmica tem um canal super cool que aborda assuntos e situações do dia a dia. Clique aqui e confira!

Em destaque

assine nossa newsletter

Voltar ao topo